quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

sempre é hora de começar

Que em 2010, você acorde todas as manhãs com um sorriso. Esta é mais uma oportunidade que você tem para ser feliz. Seja seu próprio motor. Não desperdice nenhum dos 365 dias, pois você nasceu para ser feliz! Enumere as boas coisas que você tem na vida. Ao tomar consciência do seu valor, você será capaz de ir em frente com muita força, coragem e confiança! Trace objetivo para cada dia. Você conquistará seu arco-íris, um dia de cada vez. Seja paciente. Não se queixe do seu trabalho, do tédio, da rotina, pois é o seu trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional, além disso, o ajuda a manter a dignidade. Acredite, seu valor está em você mesmo. Não se deixe vencer, não seja igual, seja diferente. Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas, nem alegrias...
Conscientize-se que a verdadeira felicidade está dentro de você. A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim dar. Estenda sua mão. Compartilhe. Sorria. Abrace. O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida, ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos efeitos colaterais. Não só cria um espaço feliz para os que estão ao seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas. O tempo para ser feliz é agora e sempre.


P.S.: recebi esse texto por email e não sei quem é o autor.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

vitória anuncia oas empreendimentos como patrocinador master para 2010

Em cerimônia realizada hoje (17), às 18h, na Sala de Imprensa do estádio Manoel Barradas, em Canabrava, o Vitória anunciou oficialmente seus novos parceiros para 2010. A Penalty vai fornecer todo o material esportivo do time e a oas empreendimentos será o patrocinador master para a próxima temporada do rubro-negro baiano.
O contrato com a oas tem duração de um ano e prevê, na parte frontal e costas da camisa, a marca do Eu sonho assim, projeto da oas que lançará empreendimentos através do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida.
Para o diretor de marketing do Vitória, Ricardo Azevêdo, a relação entre oas e Vitória é de parceria e não somente de mero patrocínio. “Além da questão financeira, é muito mais importante agregar a imagem de uma empresa baiana e sólida junto ao torcedor e ao mercado. Vamos fazer jus a essa parceria”, afirmou.
Estiveram também presentes ao evento, o presidente e o vice do Vitória, Alexi Portela Filho e Carlos Falcão, respectivamente, além de conselheiros do clube e representantes da oas empreendimentos.

menos um

Quando, raramente, uma banda se apresentava tocando ao vivo em seu programa dominical, Fausto Silva disparava logo o famoso bordão: "quem sabe faz ao vivo". O tempo passou e Faustão evoluiu. Atualmente, quase todas as apresentações no Domingão são "ao vivo". Claro! As coisas mudaram, o público ficou mais exigente e os artistas ficam mais satisfeitos quando tocam de fato. Mas a cantora Ana Carolina, que vem descendo a ladeira em sua carreira, parece que chegou no pé da rampa. A ideia do seu novo trabalho, 9 + Um, sem assistir ainda, parece um convite a um deleite ímpar. Dentre os convidados, Luiz Melodia, Maria Bethânia, Zizi Possi e Gilberto Gil já "pagariam o ingresso". O problema é que todos esses duetos, apesar de acontecerem no exuberante cenário de um sítio no Rio de Janeiro, soam absurdamente artificial. Tem até figurante, parecendo um filme B, de quinta categoria. O espectador se sente lesado, por assim dizer, vendo aquilo. Ao contrário do "popularesco" Domingão do Faustão, no DVD de Ana nada é "ao vivo"! Os artistas e até os músicos da banda se apresentam no vídeo dublando, fingindo tocar. A faixa 10 minutos, em que Ana aparece sozinha, subindo e descendo escadas, cheia de caras e bocas, envergonha quem está sentado na poltrona do lado de cá. Deprimente. Parece um clipe antigão! Outro problema grave foi o repertório, que abandona os temas consagrados de Ana (já que é uma homenagem aos 10 anos de carreira da artista), e se resume aos "esquecíveis" hits dos dois últimos trabalhos dela: Dois Quartos e Nove. Ana Carolina desperdiçou o cacife que tem de conseguir agrupar um time de convidados de primeira linha, aliado a uma locação espetacular, com um trabalho que resultou frio e sem naturalidade, digno de subtrair da trajetória.

domingo, 13 de dezembro de 2009

o homem do samba-reggae

“Caetano, venha ver, aquele preto que você gosta está cantando na TV”. Esses versos, tão frescos no imaginário popular, são da canção Dona Canô, gravada por Daniela Mercury, no disco Feijão com Arroz. A letra dessa música fazia uma alusão à maneira peculiar que a matriarca dos Veloso se referia à aparição de Gilberto Gil, a quem Caetano Veloso já admirava, em programas de televisão. Mas será que você sabe quem é o autor dessa canção? Não? É o mestre Neguinho do Samba, o grande mentor do samba-reggae, que, precocemente, nos deixou neste ano de 2009.
Compor, certamente, era a menos conhecida de suas virtudes musicais, pois as inquietações na área percussiva predominavam. A batida que ele idealizou, marcou época na história da música. Era uma mistura saborosa do samba baiano com o reggae jamaicano, que resultou em um suingue indescritível, cuja sonoridade ganhou o mundo nos tambores do Olodum. “Nenhum artista baiano seria hoje tão famoso, se não fosse o batuque inventado por Neguinho do Samba, que atravessou as fronteiras do Brasil”, afirma o músico Carlinhos Brown.
E Brown está certo, porque além de abrir as portas para os artistas locais, que já começavam a aparecer, foi Neguinho do Samba, ainda maestro do Olodum, que fez desembarcar em Salvador nomes de peso do universo da música popular mundial. Primeiro foi Paul Simon, com quem gravou uma canção em 1990, e se tornou um grande amigo. Mas depois, quem imaginaria a presença de Michael Jackson por aqui? Pois é, em 1996, até o astro norte-americano foi seduzido pela idealização musical de Neguinho do Samba e veio gravar um clipe com o Olodum nas ruas e ladeiras do Pelourinho.
Porém, natural em artistas “gênios”, a inquietude mais uma vez se manifestou em Neguinho do Samba, quando, ao dar aulas de percussão nos Estados Unidos percebeu que não havia mulheres na turma. Voltou para a capital baiana intrigado e decidido a criar um bloco percussivo formado, exclusivamente, por mulheres e que tivessem dificuldades de inserção social. Promessa é dívida. Deixou o Olodum e fundou o grupo Didá, só com mulheres, cujo foco seria exercer arte, cultura e cidadania.
Aliás, toda a equipe do Beleza! Bahia é grata a Neguinho do Samba. É ele e sua Banda Didá, de forma brilhante, que fazem a abertura musical do programa Beleza Bahia, na TV Salvador. Inclusive a Banda Didá, também sob a maestria de Neguinho do Samba, fez um belo espetáculo de apresentação no coquetel de lançamento da Revista Beleza Bahia, no Espaço Villa Gourmet, causando grande emoção em todos os convidados. Enfim, a perda desse grande homem e artista, ecoa mais profundo que o som dos tambores que ensinou a tocar, e deixa uma lacuna incalculável no cenário da música mundial. Portanto, hoje é a Bahia e o mundo que cantam para ele a própria canção que ele fez e aplaudem “aquele preto que você gosta”.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

vida melhor

Proporcionar um pouco mais de lazer, durante as férias, aos jovens amparados. Esse é o objetivo principal do evento repleto de atividades artísticas e culturais que a Instituição Cristã de Amparo ao Jovem (ICAJ) realiza nos próximos dias 11, 12 e 13 de dezembro, na sede da instituição, em Brotas.
Durante o evento, os próprios adolescentes da ICAJ, encenam a peça teatral intitulada “Direitos: queria tê-los”, além de uma apresentação de dança flamenca e música ao vivo. Os ingressos custam R$ 15.
A iniciativa da instituição é fundamental para que os 18 adolescentes assistidos pela casa possam continuar a criar perspectiva de vida de uma maneira positiva.

andar com fé

O pátio do Hospital Santa Luzia, localizado no bairro de Nazaré, será palco de uma grande missa a céu aberto. A cerimônia religiosa, em comemoração ao Dia de Santa Luzia, santa protetora dos olhos, acontece no próximo domingo (13), às 8h. A solenidade é aberta ao público e será celebrada pelo padre Juraci Gomes de Oliveira, da Igreja Nossa Senhora de Nazaré, que fica logo ao lado do hospital.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

projetos melhoram vida de jovens baianos

Erique Soares, 22 anos, trabalha dando aulas de surf em um resort em Praia do Forte, e já planeja incluir no currículo curso de mergulho e outro idioma. Jéssica Carvalho, 28 anos, é uma das gestoras de uma lan house no bairro de São Tomé de Paripe, em Salvador. Mas o que esses jovens têm em comum? Eles conseguiram essa guinada na vida após terem participado dos projetos de inclusão social que o Instituto Oikos e o Pangea promovem em algumas localidades da Bahia, com apoio da União Européia e da Concessionária Litoral Norte (CLN)/Instituto Invepar.
Cerca de 30 jovens, representando os 200 que já foram beneficiados pelos projetos, estiveram reunidos hoje (27), pela manhã, no Centro de Estudos Socioambientais do Pangea, em Pituaçu, para o 1º Evento de Intercâmbio dos Jovens Protagonistas. “É essencial eles trocarem experiências para fortalecer e estimular a continuidade dos projetos”, disse a assessora para Assuntos de Cooperação da Delegação da Comissão Européia no Brasil, Maria Cristina Araújo.
Durante o encontro foi exibido um vídeo com informações sobre o foco empreendedor dos trabalhos que foram desenvolvidos na comunidade de Diogo, em Mata de São João, no município de Itacaré, no sul da Bahia, e também em bairros de Salvador, como Pau da Lima e São Tomé de Paripe. Em seguida, os próprios jovens exibiram cartazes expondo outras características essenciais do projeto, como a inserção no mercado de trabalho. Para a chefe de capacitação do Hotel Iberostar, Maria Bethânia Oliveira, é fundamental investir nessa mão-de-obra. “Somente quando o jovem vivencia, ele concretiza o que aprendeu”, resumiu.
Estiveram também presentes ao evento, a assistente social e responsável pelo departamento de Desenvolvimento Socioambiental da CLN, Juçara Freire, a coordenadora do Instituto Oikos no Brasil, Simona Isidori, e o coordenador do programa de Protagonismo Juvenil do Pangea, Giuseppe Vozza, além de educadores dos projetos.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

top hill, top internacional

Para fazer jus ao nível do empreendimento, a construtora André Guimarães convidou a top model internacional e apresentadora de TV, Mariana Weickert, para estrelar a campanha publicitária do Top Hill, seu mais novo produto, que será lançado na próxima quinta-feira (19). Sob a direção de Amadeu Alban, da Santo Forte Imagem & Conteúdo, as gravações aconteceram durante a manhã de hoje (13), no interior de um apartamento amplamente decorado, no Horto Florestal.
Mesmo trazendo no currículo desfiles para grandes grifes mundiais, como Gucci, Dior, Louis Vuitton e Armani, a modelo catarinense Mariana Weickert, no esplendor dos seus 27 anos, se revelou encantada pela capital baiana. “Fiquei surpresa com esse convite porque sou apaixonada por Salvador, e acho até que tenho alguma ligação com esse lugar. Eu quero, inclusive, um apartamento nessa cidade, e pronto para morar!”, brincou Mariana, esbanjando simpatia e bom humor.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

salão imobiliário 2009

Com expectativa de geração de 300 milhões no total de negócios e de vender cerca de 600 unidades, começou hoje (11), às 17h, a 4ª edição do Salão de Negócios Imobiliários da Bahia. Até domingo (15), no Pavilhão de Feiras do Centro de Convenções da Bahia estão sendo ofertados 15 mil imóveis. O público que esteve presente na inauguração pôde conferir, com entrada gratuita, os stands de 33 empresas, entre construtoras, imobiliárias e incorporadoras, que se instalaram no local. A solenidade de inauguração contou ainda com a presença do prefeito de Salvador, João Henrique.
Para o vice-presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) e responsável pelo evento, Cláudio Cunha, o destaque dessa edição serão os empreendimentos em parceria com o programa do governo federal, Minha Casa Minha Vida. “O programa detém 50% dos imóveis expostos, e custam até 130 mil para Salvador e 100 mil para os localizados na região metropolitana, incluindo Feira de Santana”, informou.
Logo na entrada do Salão, o “Louro José”, personagem do programa da TV Globo, Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga, dava boas vindas ao público presente. O famoso papagaio é o ícone da campanha de marketing da oas empreendimentos para o projeto Eu sonho assim, uma parceria com o programa Minha Casa Minha Vida. No stand, as pessoas conheceram os novos lançamentos do projeto: Jardins Lauro de Freitas e Jardins Girassóis, que será no bairro de Sete de Abril.
“A 4ª edição do Salão Imobiliário é uma mostra de que o mercado baiano está pungente e tem comprador”, afirmou o diretor de vendas e incorporação da oas empreendimentos, Pedro Aragão. E complementou. “Há uma demanda grande para o segmento básico, e juntar essa demanda reprimida com incentivo do governo federal virou um bom motivo para investirmos, porém sempre com a qualidade da oas”, explicou. Os imóveis do projeto Eu sonho assim custam a partir de 88 mil reais e serão apartamentos de dois quartos com infra-estrutura de lazer.
Durante a abertura do evento, o prefeito João Henrique enfatizou o bom momento do mercado da construção civil na Bahia. “O setor imobiliário baiano cresceu e está forte no cenário nacional. A edição 2009 do Salão Imobiliário é uma prova disso”, disse.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

final feliz

Frequentador assíduo do estimado projeto do Cinemark, intitulado Projeta Brasil, onde filmes nacionais são exibidos durante todo o dia a custo de R$2,00, aproveitei ontem (9) para apreciar duas boas comédias que ainda não tinha visto: A Mulher Invisível, de Cláudio Torres, e Divã, de José Alvarenga Jr.
O grande elo entre as duas produções, além do óbvio, é o retorno dos finais claros e felizes nos filmes. Não que outro tipo de final não seja bem-vindo, pelo contrário. Mas é que a excessão, na busca eterna pela originalidade, aceitável, principalmente, nas produções cinematográficas, estava virando regra. Na grande maioria das produções, ficava sempre a cargo do espectador, ou imaginar ou decifrar o que viria a acontecer com os personagens. Os finais felizes não fogem completamente disso, mas, pelo menos, poupam quem assiste de ter que direcionar o caminho dos envolvidos na trama.
E outro destaque de ambas as produções, o que para mim é muito positivo, é que não são, pura e simplesmente, comédias "escrachadas", onde só cabe ao espectador rir, rir e rir. O espectador se acaba de rir mesmo, principalmente em A Mulher Invisível, mas até nessa película, cujo título remeteria a gargalhadas exclusivas, há o que se sugar. Aquela mulher que existe só na cabeça dele, é a mesma que existe no imaginário de centenas de milhares de homens brasileiros, ela só não aparece. As feministas podem se manifestar à vontade, mas ela é a Amélia bem melhorada: arruma e limpa a casa de calcinha e sutiã, traz cafezinho na cama de manhã, assiste e analisa futebol, trajando apenas um camisão e até fica dormindo esperando o marido chegar da farra com os amigos, e acorda de ótimo humor quando isso acontece. Quantos casais iam permanecer casados se as mulheres se aproximassem um pouco dessa mulher invisível? E tem mais: ela é Luana Piovani. Basta né?
Em Divã, a estupenda "atriz-dispensa-comentário" Lílian Cabral dá um show novamente no papel principal de uma mulher enfrentando os dilemas da vida cotidiana. As cenas do filme são exatamente o sumo da conversa dela com o analista. E as imagens traduzem todo o mix de sentimentos e situaçãoes que permeiam a vida de inúmeros cidadãos: casamento, alegria, rotina, traição, separação, ciúme. O interessante é que no final, apesar dos pesares, nos dois filmes, renasce o happy end e dá tudo certo. Afinal, com dificuldades e sacrifícios, o brasileiro tem mesmo vocação para ser feliz.

domingo, 1 de novembro de 2009

toalha alva

Pelos versos do clássico de Max Nunes e Laércio Alves, imortalizado na voz de Dalva de Oliveira (1917-1972), "bandeira branca, amor, eu peço paz". Esse, definitivamente, parece ser o lema do Vitória nessa fase final do Campeonato Brasileiro. Enquanto se esperava um time pronto para a guerra que seria esse momento da competição, o que se viu nos últimos jogos, o que é muito frustrante, foi uma equipe, apesar de dedicada, sem o brilho da vitória nos olhos. Quando se imaginava sangue na boca dos jogadores e retomada de fôlego, o Leão vem caindo e se mostrando, infelizmente, fraco diante da gana dos outros elencos. Nas merecidas derrotas contra Corinthians e Coritiba, por exemplo, sequer foram criadas chances de marcar, o que tornou ambos os jogos, chatíssimos e sonolentos...
Escolhas nitidamente equivocadas do treinador, como classificar Neto Berola como suplente e Gláucio titular, e deixar Leandro Domingues no banco contra o Coxa, são fundamentais para essa derrocada do rubro-negro. Diferente de Carpegiani, com Mancini o time não tem uma forma clara de atuar, parece que os jogadores estão em eterno conhecimento um do outro e muitas vezes sem saber o que devem fazer com a bola. Essa de dois volantes não funciona, enfim... Mas esses fatores são parte da falta de postura e competência dos escolhidos em honrar a camisa do Vitória e que estão entregando os pontos, jogando o lenço e implorando para sair do combate.

sábado, 31 de outubro de 2009

andré guimarães diversifica área de atuação

Atenta às novas demandas do setor, a construtora André Guimarães, empresa baiana que atua há 27 anos na área da construção civil, vem expandindo seu ramo de atuação. Desde 2008, a organização iniciou um novo ciclo, inserindo-se no contexto das grandes corporações e posicionando-se no mercado como Grupo André Guimarães.
Em 1982, a empresa iniciou suas atividades com foco na construção de unidades residenciais e comerciais de alto padrão em Salvador. Sempre primando pela qualidade e pontualidade na entrega dos imóveis, a André Guimarães conta com parcerias importantes na comercialização dos empreendimentos, como as imobiliárias Ponto 4 & Coelho da Fonseca, Imagem Imobiliária e Brito & Amoedo.
De acordo com o diretor da Brito & Amoedo, Guto Amoedo, o crescimento da André Guimarães é bem-vindo para o mercado. “É com bons olhos que vejo uma das empresas líderes do mercado baiano no setor se profissionalizando para abrir novas vertentes e se preparando para um comércio maior, muito além da Bahia”, afirma.
Com a ampliação, foi incorporada a André Guimarães Patrimonial, que preza pela realização de empreendimentos imobiliários com a finalidade exclusiva de locação para organizações privadas ou públicas. Dedica-se à execução e ao gerenciamento do aluguel tanto de escritórios avulsos, como de edifícios corporativos.
Alguns empreendimentos, inclusive, já foram viabilizados com esta finalidade como a sede da Receita Federal na Bahia, agências do Citibank e Banco Real, a unidade da Medial Saúde em Salvador, da Natura e da gráfica Uranus2, além da locação de salas para a Petrobras.
Outra vertente do grupo, a André Guimarães Construções e Montagens, está direcionada para a realização de construções de grande porte para o segmento privado em todo o país. Para a diretora da imobiliária Ponto 4 & Coelho da Fonseca, Manuela Ribeiro, a André Guimarães vem seguindo uma tendência natural. “As grandes empresas da construção civil estão trabalhando por setor, cada vez mais especializadas em determinadas áreas de atuação”, pontua.
Os novos projetos agregam à marca André Guimarães parcerias com grandes organizações. Para tanto, o grupo vem projetando a construção de supermercados e centros de distribuição para a rede Atacadão, pertencente ao grupo Carrefour. “Construir para uma corporação de fora, como o Atacadão, é muito importante para a empresa e para o mercado porque gera desenvolvimento econômico e social”, afirma o diretor comercial do Grupo André Guimarães, Dênis Guimarães.
Um supermercado localizado em Eunápolis, interior da Bahia, foi a primeira obra feita pela nova empresa, assim como a nova fábrica da Ferret. Outras estão em andamento nos municípios de Barreiras, Feria de Santana e Ilhéus. Há também novos projetos nas áreas industriais e de instituições religiosas. Através do know how no segmento da construção civil, os sócios do grupo já buscam novos mercados e negócios em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

papai

Susto e alegria! Foi com esse misto de sentimentos, bastante compreensíveis, que assimilei a notícia de que serei pai. Apesar da falta de planejamento quanto à vinda do rebento, o fato é que a alegria supera o susto. Claro que sim! Afinal, sou um defensor de que a vida, apesar de maravilhosa, não tem sentido nenhum, dada a certeza do fim. Por isso, me sinto na obrigação e no dever de apreciar os acontecimentos dela priorizando seu lado positivo. Portanto, há notícia mais maravilhosa que essa?


P.S.: já pensamos em quatro nomes: Benício, João, Mel e Morena.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

novidade no horto florestal

Cerca de 180 corretores das imobiliárias Brito & Amoedo, Ponto 4 & Coelho da Fonseca e Imagem Imobiliária participaram hoje (23), às 9h, do meeting promovido pela André Guimarães Construções no Salão Orquídea do Fiesta Convention Center, no Itaigara.
O objetivo do encontro foi apresentar aos profissionais das empresas parceiras e responsáveis pela comercialização, o Top Hill, o mais novo empreendimento da André Guimarães Construções, que será lançado no dia 18 de novembro.
Durante o evento, os participantes receberam um brinde composto por um botton com a marca do produto, uma sacola retornável, e informações detalhadas sobre o empreendimento, além de assistirem ao lançamento da campanha publicitária, produzida pela agência Idéia 3.
Localizadas na parte alta do Horto Florestal, em uma área de 5.700m², as duas torres que compõem o Top Hill terão dois apartamentos por andar, com quatro suítes e três varandas cada. O responsável técnico da André Guimarães, Sérgio Mota, destacou o alto nível do acabamento aplicado pela construtora. “Toda a área externa do Top Hill será revestida por pastilhas, um material de custo elevado, o que enobrece ainda mais o produto”, afirma.
A diretora da Ponto 4 & Coelho da Fonseca, Manuela Ribeiro, aposta em boa aceitação do novo empreendimento pela carteira de clientes da imobiliária. “O Top Hill segue o padrão de qualidade de construção da André Guimarães aliado a mais charme e sofisticação”, ressaltou.
Das 96 unidades oferecidas, 20% delas já foram comercializados, incluindo as quatro coberturas. “A meta é estar com 80% vendido até o dia do lançamento”, estima o diretor comercial da André Guimarães, Dênis Guimarães. As obras do Top Hill começam em fevereiro de 2010 e a previsão de entrega é para setembro de 2012.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

voa, voa

Há tempos que a massa rubro-negra não vê Apodi voar. Faz tempo! Após a saída de Paulo César Carpegiani, o professor Pardal maluco, os lampejos do potiguar foram juntos. Seu rendimento caiu bruscamente. O fato é que PCC, apesar das lamentáveis invencionices, tem qualidades e um esquema de jogo mais interessante também. Por exemplo, com PCC, Apodi era ala direito e fazia o que mais sabe: correr! Mancini e seu 4-4-2 aplicado de forma mecânica e sem observar as características de seus atletas para melhor explorá-las, tornou o Vitória um time extremamente frouxo (porque nem se defende bem), e sem criação. A mania irritante de colocar 3 volantes no decorrer das partidas confunde mais ainda e atrapalha todo mundo. Apodi agora só dá chutão pra cima. E o Leão, que criava (decerto que perdia muito mais do que fazia) inúmeras chances de gol, hoje só ganha no sufoco e à base de muita, mas muita raça. Todo jogo é o famoso "deus-nos-acuda" e tomando pressão a partida inteira. Contra o Santos (o mesmo Santos que enfiamos 6 aqui no Barradão, quando o treinador era o amedrontado Mancini), o time baiano foi castigado durante os 90 minutos. Os últimos 45 então... deu até vergonha! O 0x0, que em outras circunstâncias, seria um bom resultado (porque a atuação foi desagradável), nem isso conseguiu. O empate no Pacaembu só fez diluir ainda mais as chances de G4. Detalhe: ou Mancini muda o esquema ou muda a peça. Mas desse jeito Apodi não vai conseguir jogar (ou melhor: correr!).

sábado, 10 de outubro de 2009

projeto estimula educação para o trânsito nas escolas

Orientar usuários, pedestres, ciclistas, motociclistas e moradores das comunidades vizinhas à rodovia BA-099, sobre atitudes pró-ativas de segurança no trânsito, que resultem em maior responsabilidade com a vida. Esse é o objetivo principal do projeto Trânsito Legal, promovido pela Concessionária Litoral Norte (CLN)/Instituto Invepar.
Uma das atividades desta edição foi a realização da 1ª Gincana Educativa, que acontece nas escolas contempladas com o projeto. Os alunos do Colégio Estadual Alaor Coutinho, localizado na comunidade de Açuzinho, em Mata de São João, foram os primeiros beneficiados. Sob o tema Educação para o Trânsito, os estudantes cumpriram diversas tarefas ontem (9), entre 8h e 12h.
Para o líder da equipe vencedora, Leandro Nascimento, 21 anos, o tema da gincana foi interessante porque abordou questões que acontecem diariamente no trânsito. “Foi uma reflexão sobre as imprudências, acidentes e, principalmente, sobre a opção do pedestre de atravessar a rua ao invés de usar a passarela”, disse.
As três equipes, compostas por 10 alunos, debateram noções de cidadania com foco no trânsito, e desenvolveram atividades educativas e artísticas, como desenhos e encenações. “Fizemos uma peça sobre as pessoas que se apressam no trânsito e não esperam o semáforo fechar para atravessar com segurança”, destacou Nascimento.
A diretora do colégio, Ana Lúcia Silva, considerou a atividade bastante proveitosa. “As tarefas lúdicas desenvolvidas durante a gincana servem para reeducar jovens em relação a sua postura e comportamento no trânsito”, pontuou.
Para o produtor do evento, Gilberto Novaes, o ambiente escolar, que concentra grande quantidade de jovens, é o local ideal para discutir questões relacionadas à preservação da vida no trânsito. “Infelizmente a maioria das mortes em acidentes de trânsito ainda envolve pessoas entre 15 e 29 anos, causadas por falta de atenção e descumprimento de regras básicas”, diz.
As ações nas escolas vão até dezembro de 2009. A gincana acontece na próxima sexta-feira (16), na Escola São Vicente, em Diogo, e no dia 23 segue para a Escola João Carlos Souza Silva, em Subaúma. A Escola São Francisco, em Praia do Forte, recebe as atividades no dia 6 de novembro. E outras três ainda sem datas confirmadas.
O projeto - As atividades do projeto Trânsito Legal, que abrange as comunidades de Catu de Abrantes, Vila de Abrantes, Jauá, Arembepe, Barra do Jacuípe, Barra de Pojuca, Praia do Forte, Açuzinho, Subaúma, Cachoeira do Itaim e Abadia, focam a educação para melhor utilização dos equipamentos de segurança disponíveis nas vias, como as passarelas. Além disso, há o estímulo à utilização do cinto de segurança e orientação aos condutores de veículos sobre os malefícios de dirigir sob efeito de bebida alcoólica e outras drogas.
Para a assistente social e coordenadora do departamento de Desenvolvimento Socioambiental da CLN, Juçara Freire, o processo de educação para o trânsito precisa de exercícios frequentes e estímulo. “É preciso estabelecer um compromisso com a cidadania na tentativa de promover um cenário de respeito à vida, motivando o debate, através de ações educativas e informativas” afirma.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

visão

O Dia Mundial da Visão, a ser comemorado hoje (8), com o tema Gênero e Saúde dos Olhos: Acesso Igual à Visão, alerta para dados alarmantes do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). Mais de 1 milhão de brasileiros estão cegos, e cerca de 4 milhões possuem alguma deficiência visual. Ainda segundo dados do CBO, 90% dos casos de cegueira evitável no país são de pessoas de baixa renda, e dentre as principais causas estão a catarata e a simples falta do uso de óculos.
Uma doença da visão muito comum, e que pode ser corrigida através do uso de óculos, é a presbiopia, ou a chamada “vista cansada”. “Afastar o texto para conseguir ler, e a necessidade de usar aqueles óculos na ponta do nariz são sintomas da presbiopia”, explica o oftalmologista Alexandre Príncipe. O problema começa a atormentar a vida das pessoas, geralmente, a partir dos 40 anos de idade e causa incômodo, desconforto e embaçamento na visão.

um é pouco, dois é bom e três é demais


Calma, calma! Não estou dizendo que foi muito fazer 3 gols no Flamengo que não levava tentos há 5 jogos. Nem estou comemorando o empate em 3x3 contra o time carioca. Seria loucura. O motivo de escolher esse título é para criticar um comportamento de Mancini, que se repete sem sucesso em muitos jogos do Vitória, de colocar 3 volantes em campo ao mesmo tempo. Um breve levantamento vai denunciar facilmente que sempre que ele adotou essa estratégia que, apenas na teoria, tornaria o time mais forte na marcação e mais "pegador", a equipe caiu bruscamente de rendimento.
E isso é notório. Na prática, dentro de um jogo de futebol, simplesmente não há espaço para 3 volantes. Quando o exageradamente "frouxo" Mancini faz isso (geralmente ele coloca Magal no decorrer das partidas), os 3 volantes ficam perdidos em termos de posicionamento e, na prática, um só deles (quase sempre é Vanderson), exerce, de fato, a função de origem. Uelinton naturalmente cai mais para a zaga e confunde também o posicionamento dos zagueiros e até dos laterais. Magal fica um pouco mais a frente fazendo a função, equivocadamente, de um meia. Erra praticamente tudo que tenta. Mas reforço na marcação mesmo: nada!
Ontem (7), a partida estava encaminhada para mais uma vitória no Barradão, com o Flamengo já cansado e alçando bolas para o campo de ataque sem muita organização, quando, aos 30 minutos do segundo tempo, Mancini fez a previsível e indesejada substituição. O Leão passou a tomar sufoco, após uma bagunça na colocação dos atletas no gramado, e o gol do Urubu amadureceu e foi colhido no último minuto da partida. Como diria Tiririca: três volantes não, mamãe! Três volantes não, mamãe!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

o peixinho dourado

“Ler é legal porque me traz mais conhecimentos e eu posso ‘viajar’ em mais uma história”. As palavras de Ana Luiza Matos, 8 anos, sobre o gosto pela leitura, resumem a opinião dela e de dezenas de crianças que compareceram hoje (7), às 19h, à Livraria Saraiva, no Salvador Shopping, para o lançamento do 1º livro de José Renato Lima, intitulado O Peixinho Dourado.
A noite de autógrafos e lançamento do livro, promovido pela oas empreendimentos, levou ao local cerca de 100 pessoas, entre adultos e crianças. De acordo com o autor, a obra mostra ao público infantil, de forma lúdica, a necessidade de se preservar a fauna e a flora.
Além disso, Lima destaca o cunho social do projeto. “Parte do valor arrecadado com a venda dos livros será revertida para a creche José Renato Veloso Lima, situada em Cajazeiras 11, e que atende, gratuitamente, a 140 crianças, de dois a seis anos de idade” diz.

sábado, 3 de outubro de 2009

soneca

"A gente estudou muito o Vitória para essa partida". A declaração do meia-atacante do Santo Antré, Rodrigo Fabri, no intervalo do jogo de hoje (3), no interior paulista, define bem a tônica do confronto. Ficou clara a seriedade, respeito, concentração e dedicação da equipe de Sérgio Soares no campo e as adjetivos contrários do time comandado por Vágner Mancini. É óbvio que a atuação de jogadores abaixo da média, como o zagueiro Marco Aurélio, assim como a arbitragem confusa e insegura, foram cruciais para a derrota, mas o rubro-negro baiano entrou "dormindo". Diferente das "copas", em um torneio disputado por pontos corridos, o diferencial é que todos os jogos são uma decisão, uma "final". Para se notar a falta de atenção do Vitória para o importantíssimo jogo de hoje, caso tivesse ainda pretensões de vaga para a Taça Libertadores, após a eliminação da Copa Sul-Americana, a diretoria só falava em venda de ingressos para a partida do dia 07/10, contra o Flamengo. E o Santo André nesse meio termo, como é que fica? Já ganhou???
Já passa da hora de o Vitória abandonar esse comportamento de "time pequeno" que fica preocupado com a "grandeza" do adversário e aspectos extra-futebol. Vencer o Santo André seria essencial para o time ter gás e vida para brigar pelo G4. É angustiante esse papo de, todo ano, o objetivo maior ser apenas permanecer na 1ª divisão, e não almejar nada. A imensa torcida do Vitória anseia ver o Leão acordado durante o campeonato e buscando algo muito maior do que mera participação.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

trânsito e psicologia

“A maioria dos casos no trânsito, cerca de 90%, são incidentes e não acidentes”. A afirmação do especialista em Psicologia no Trânsito, João Carlos Alchieri, chamou a atenção para a questão da irresponsabilidade humana como causadora maior de mortes no trânsito.
Esse foi um dos tópicos da palestra ministrada por Alchieri, intitulada Além da avaliação psicológica: como a psicologia pode contribuir com os profissionais de CFC’s e educadores de trânsito, durante o II Congresso Brasileiro de Centros de Formação de Condutores e Educação para o Trânsito. A apresentação aconteceu hoje (22), às 16h, no Fiesta Convention Center.
Durante o discurso, Alchieri alertou também para os fatores de risco em acidentes e incidentes de trânsito, como o uso de alguma substância estimulante na hora de dirigir, a capacidade de cumprir regras e normas, além de sexo e idade. “Dados comprovam que uma pessoa que tem entre 40 e 45 anos, está em uma faixa menor de envolvimento em acidentes de trânsito”, diz.
As maneiras de se modificar o comportamento dos atores envolvidos no trânsito, como esclarecimentos à população, punição e educação infantil, também foram abordadas pelo psicólogo. “Não adianta o filho aprender na escola que não se deve beber e dirigir, se em casa, ele vê o pai fazer isso”, explicou Alchieri. E complementou. “As referências da criança estão em casa”, destacou.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

2º congresso brasileiro de trânsito

Os caminhos para um trânsito melhor e mais cidadão. Esse é o tema central do II Congresso Brasileiro de Formação de Condutores e Educação para o Trânsito. O evento, promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Sindicato das Auto-Escolas da Bahia (Sindauto-BA) e instituições parceiras, começou hoje (21), às 10h, no Fiesta Convention Center, em Salvador.
Além de um público de, aproximadamente, 1.000 pessoas, estavam presentes o diretor de Operações do Sebrae-BA, Paulo Manso Cabral e o presidente do Sindauto-BA, Abelardo Filho, além de representantes do governo do Estado, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), da Federação Nacional das Associações de Detran (Fenasdetran), e da Federação Nacional das Auto-Escolas (Feneauto).
Dentre os assuntos a serem discutidos no evento, estava a implantação, nos CFC’s, da biometria digital. Segundo o diretor de Habilitação do Detran, Márcio Blanco, o novo sistema de identificação visa impedir fraudes relacionadas à Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “É trazer a questão para o âmbito da educação e acabar com o famoso ‘jeitinho brasileiro’”, disse.
Segundo Paulo Manso Cabral, o Sebrae tem o intuito de capacitar os empresários de CFC’s e cargos técnicos a concorrerem em um mercado qualificado e refletir isso no bem-estar da sociedade. “Um trânsito com educação, solidariedade e mobilidade, e com motoristas mais competentes, melhora a vida da população e atrai outros investimentos para a cidade”, pontua.
Outras questões importantes como a influência dos CFC’s e seus profissionais para a educação no trânsito, a necessidade de se adotar a cultura de prevenção de acidentes, e a regulamentação das atividades de Mototáxi e Motofrete como profissões em Salvador, serão debatidas durante o congresso, que acontece hoje (21) e amanhã (22), com palestrantes de todo o Brasil.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

consumo sustentável

Biscoito de batata doce sem ovos e sem açúcar na composição. Esse é um dos variados produtos vendidos na 1ª Feira de Orgânicos da Orla de Camaçari (FOOC). Desde hoje (18), as 15 barracas da feira serão montadas toda sexta-feira, de 7h as 17h, no estacionamento do Centro de Atendimento Municipal (CAM), que fica na Vila de Abrantes, em Camaçari. O projeto é uma iniciativa do Fórum Sustentável da Costa dos Coqueiros, e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Camaçari, do governo do Estado da Bahia, e da Concessionária Litoral Norte (CLN) / Instituto Invepar.
“A feira vai ajudar a suprir a necessidade de se fazer uma reeducação alimentar para o povo”, afirma a presidente do Fórum, Maria José Silva. Segundo ela, os cidadãos das comunidades locais têm um cultivo de produtos orgânicos maior que o necessário para o consumo. “Eles agora vão levantar a auto-estima com essa possibilidade de geração de renda” garante.
Após a participação nos projetos socioambientais promovidos pela CLN /Instituto Invepar, como Alternativas Alimentares & Agricultura Orgânica e Plante Saúde, os produtores/vendedores descobriram a importância dos produtos desenvolvidos sem agrotóxicos, assim como o aproveitamento integral dos alimentos. “Aqui se encontra até o urucum, que é a semente que fabrica o corante, e pode ser usado nos temperos, de forma natural e saudável”, explica Maria José.
Para a coordenadora da Comissão de Produção Orgânica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Vanuza Paiva, a feira será mais um canal para a agricultura orgânica escoar produtos saudáveis e a preços competitivos. “Com apoio da CLN, a feira deve progredir e servir como estímulo para os produtores familiares orgânicos serem reconhecidos na comunidade e cadastrados, junto ao Mapa, até o final de 2009” diz.
A técnica em processamento de dados, Alcione Nascimento, comprou produtos como tomate, abóbora, feijão e mel em quase todos os stands e achou o projeto interessante. “Além de bem localizada, a feira é uma iniciativa muito boa para estimular as pessoas a consumirem alimentos mais saudáveis”, destaca.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

100 mil sequelados por ano em acidentes de trânsito no brasil

Reduzir o número de mortes e acidentes no trânsito, através da mudança de comportamento dos motoristas. Esse é o objetivo principal da palestra que o especialista em Medicina de Tráfego e membro da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Fernando Moreira, ministra durante o 2º Congresso Brasileiro de Centros de Formação de Condutores (CFC’s) e Educação para o Trânsito. O evento, promovido pelo Sebrae, Sindicato das Auto-Escolas da Bahia (Sindauto-BA) e instituições parceiras, acontece no Fiesta Convention Center, em Salvador, nos dias 21 e 22 de setembro.
No seminário, que será na próxima segunda-feira (21), às 15h40, Moreira apresenta o conteúdo do livro de sua autoria, intitulado A Mudança Cultural que Salva Vidas, que também dá título à palestra. O trabalho aborda a necessidade de se respeitar a legislação de trânsito, visando à saúde e bem-estar de motoristas e pedestres. “Por ano, 37 mil indivíduos morrem vítimas de acidentes de trânsito no Brasil e 500 mil ficam feridos, e destes, 100 mil ficam com sequelas. Reduzir esse quadro é necessário, possível e está ao nosso alcance”, afirma.
O médico vai falar também sobre questões importantes para formação de condutores, como a relação entre álcool e trânsito, com o objetivo de formar motoristas mais cidadãos e civilizados. “A aplicação da lei 11.705, que altera o Código de Trânsito Brasileiro no tocante ao consumo de bebidas alcoólicas e condução de veículos, nos traz uma oportunidade de diminuir as gigantescas taxas de mortalidade e morbidade relacionadas ao trânsito em nosso país”, diz Moreira.
Esse e outros temas, como as novas metodologias de ensino para os CFC’s, a lei que sanciona o Motofrete e o Mototáxi como profissões e a implantação, até 14/11, pelo Detran, do Sistema de Biometria Digital, também serão debatidos no 2º Congresso de Brasileiro de Centros de Formação de Condutores e Educação para o Trânsito.

sábado, 29 de agosto de 2009

já era hora

Toda disputa de mercado é bem-vinda. Claro, nessas guerras pela preferência, sempre quem se dá bem é o consumidor, superficialmente falando, pelo menos... A novidade agora é a reformulação gráfica e editorial de A Tarde. Lógico que surgiu motivada pela mudança radical do seu principal ameaçador pelo primeiro lugar na preferência dos baianos: o Correio*. O impresso da Rede Bahia entrou primeiro na onda das imagens grandes e notícias curtas, tendência mundial. Agora é a vez do velho A Tarde, no alto dos seus 97 anos, aderir à moda. No fundo, isso é bom para o leitor, bom para a Bahia e bom para o jornalismo. A partir de amanhã (30), estreia o renovado jornal A Tarde.

concursos públicos exigem diploma

O fim da exigência do diploma de jornalismo para o exercício da profissão ainda não atingiu a maioria dos órgãos públicos. Dos oito concursos abertos atualmente, todos exigem graduação específica.
Os valores pagos estão entre R$ 1.090,46 e R$ 6.611,39. Os órgãos com inscrições abertas são: Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (CE), Prefeitura de Caucaia (CE), Agência de Fomento do Estado do Amazonas, Câmara de Vereadores de Lajes (SC), Conselho Regional de Nutricionistas – 1ª Região, Companhia Pernambucana de Saneamento, Prefeitura de Santo Antônio do Monte, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. No total os concursos oferecem 20 vagas, oito efetivas e 12 para cadastro de reserva.
O concurso que oferece a maior remuneração é o do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região, no Ceará. Para o cargo de Analista Judiciário, especializado em Comunicação Social, o salário é de R$ 6.611,39.
Em julho, logo após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o edital da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, foi alterado e passou a não exigir diploma
para o cargo de analista em Comunicação Social.
Iniciativa contrária a da FINEP foi adotada pela Câmara Municipal de Maceió. No início desta semana, a Casa aprovou a
obrigatoriedade da graduação em Jornalismo para a contratação de servidores pelos poderes Executivo e Legislativo da cidade. A lei se aplica aos cargos de comissão, jornalismo, publicidade e relações públicas, e espera apenas a sanção do prefeito para entrar em vigor.


P.S.: texto extraído do portal Comunique-se.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

combate ao tabagismo

Levar à população esclarecimentos sobre os malefícios causados pelo uso do cigarro. Esse é o objetivo principal da Ação de Saúde e Combate ao Fumo, que comemora o Dia Nacional de Combate ao Fumo, amanhã (29), na área externa do Farol da Barra, das 8h às 12h. O evento é promovido pela Unimed Salvador em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), e o Núcleo de Atenção e Tratamento do Tabagismo (NATTAB) do Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes).
No local, além de ações promocionais, serão distribuídos materiais educativos sobre o tabagismo e haverá prestação de serviços gratuitos como aferição de pressão arterial, orientação nutricional e a realização de atividades físicas, conduzidas por profissionais da área. “A nossa expectativa é sensibilizar a população de que devemos investir no controle ao tabagismo”, afirma a coordenadora da Área de Prevenção da Unimed, Rosa Marluce.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

jovens carentes concluem curso de turismo

“Vivemos esperando dias melhores pra sempre”. Os versos da canção do grupo Jota Quest, entoados em coro, marcaram a festa de conclusão da 2ª turma formada pelo projeto Alternativas de Renda – Formação de Jovens para o Turismo, realizado pelo Instituto Oikos/Pangea, Concessionária Litoral Norte (CLN) e Instituto Invepar.
O evento aconteceu hoje (27), às 15h30, na sede da Associação dos Moradores do Diogo e Santo Antônio (AMDSA), no município de Mata de São João, e foi apresentado pelos 30 alunos que concluíram esta segunda etapa. O objetivo da ação é qualificar 100 jovens da região que estejam em situação de risco social e fora do mercado de trabalho.
Para Camila Batista, 17 anos, uma das beneficiadas, o projeto trouxe benefícios no comportamento humano também, além de preparar para o mercado de trabalho. “O curso foi um pré-requisito para vencer os obstáculos da vida profissional e pessoal”, destacou.
Enquanto os alunos apresentavam detalhes do processo produtivo, estavam expostos cartazes que eles próprios elaboraram a partir de temas abordados durante os três meses do curso, como história, atrativos turísticos da região, empreendedorismo, alimentos e bebidas, turismo sustentável e meio ambiente.
Para alcançar o objetivo desejado, o projeto adotou uma forma de ensino diferente do processo regular. “Usamos a metodologia por competência. O tema é liberado para debate, onde são criados os desafios para desenvolvimento das ações em grupos”, explica o coordenador do curso, Poti Malaquias.
A assistente social e responsável pelo departamento de Desenvolvimento Socioambiental da CLN, Juçara Freire, se mostrou satisfeita com o resultado. “É gratificante observar a integração e desenvolvimento desses jovens e ver essa mão-de-obra ser absorvida pelo mercado de trabalho”, comemora.
Estiveram também presentes ao evento, a coordenadora do Instituto Oikos no Brasil, Simona Isidori, e o coordenador do programa de Protagonismo Juvenil do Pangea, Giuseppe Vozza, além de representantes da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur), do hotel Iberostar, do Complexo Costa de Sauípe, da escola São Vicente, e da AMDSA. A próxima turma deve iniciar as aulas no dia 15 de setembro. A novidade é que nessa nova etapa, os beneficiados vão aprender o idioma inglês com foco no turismo.

sábado, 22 de agosto de 2009

esse filme eu já tinha visto

Estava no local de trabalho hoje (22) de manhã quando meu irmão me liga. "Rapaz (no bom baianês!), você não sabe a loucura que Mancini vai fazer hoje!". Meu coração deu uma súbita acelerada, tentei pensar rápido para advinhar, mas a ânsia de saber logo me fez responder. "Rapaz (retribuindo o termo marcante do dialeto local), não sei não. Diga aí, vá!". Nesse intervalo entre minha pergunta e a resposta dele, me rodou o velho filme das loucuras de Mancini e que só acontecem com o Vitória. Então eu ouvi o que não queria. "Ele vem com Adriano de titular, com Ramon e Berola no banco". Obviamente, eu falei: "fudeu", e desliguei o telefone, irritado e atônito.
O argumento de Mancini para escalar Adriano, que no jogo em que Berola e Ramon arrebentaram, sequer estava no banco e sim nas arquibancadas do Barradão, era de que o baixinho aguerrido marcava mais. Mas o fato é que ele não marca, ele apenas tenta marcar mais que os outros e o resultado dessa tentativa frustrada de marcação quase sempre é desastroso. Aliás, o segundo gol do Sport foi fruto dessa peleja mal sucedida de Adriano em ser marcador. Tomou uma linda "tabaca", tal qual eu vejo muito em babinhas de fim de semana, e cometeu a falta que originou o tento de Fabiano.
Ora bolas, Mancini, se é para utilizar um marcador, porque escalar um suposto atacante? Atacante tem a função primordial de atacar. Na volta para o segundo tempo, quando já estava 2x0 e um certo desespero no time, ele colocou Berola e Ramon. Mas se tivesse mais humildade e não quisesse ver filme repetido, teria feito essa mudança logo aos 10 minutos de jogo, quando a frágil equipe pernambucana, que não está lá embaixo por acaso, estava escancarada em campo e teríamos plenas chances de matar o jogo, atacando... e não se defendendo com atacantes.

construção civil valoriza trabalhador

Proporcionar serviços gratuitos nas áreas de saúde, lazer e cidadania para funcionários da área de construção civil e seus familiares. Esse foi o objetivo principal do Dia Nacional da Construção Social, que aconteceu hoje (22), na sede do Serviço Social da Indústria (Sesi), no Largo do Retiro, das 9h às 16h. O evento, que está na 3ª edição, foi organizado pelo Sesi em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon).
Os principais serviços oferecidos pelas 20 instituições presentes ao evento foram corte de cabelo, distribuição de kits de escovação de dentes, medição de pressão e glicemia, segunda via de identidade e seminários diversos. “Foi muito proveitoso ter assistido a uma palestra sobre reciclagem”, destacou a professora Márcia Capinan, que veio do município de Camaçari com a família para prestigiar o evento.
De acordo com o gerente de Projetos Especiais do Sesi, Luiz Figueiredo, a meta é superar em 10% o número de atendimentos em relação ao ano passado. “A expectativa é alcançarmos 13 mil atendimentos e que cerca de 3 mil pessoas compareçam ao local”, afirma.
A oas empreendimentos estimulou seus funcionários a participarem do evento, liberando 70% do quadro. “Quando a empresa oferece lazer para o colaborador, ele produz mais. É um estímulo”, diz o apropriador da oas, Reinaldo Santos. E complementa. “É muito válido para que o trabalhador da construção civil se sinta valorizado”, ressalta.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

salvador ganha mais uma passarela

“Graças a Deus está sendo realizado, após 15 anos de espera, um anseio do nosso povo, que só deseja ter uma vida melhor”. As palavras de Valdemar Dudu, um dos mais antigos moradores do Bairro da Paz, resumem o sentimento das pessoas da comunidade ao receberem a passarela que liga os cidadãos aos dois sentidos da avenida Paralela. A solenidade de inauguração aconteceu hoje (21), às 9h30, no próprio local.
Entre os presentes, estavam o vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, além de secretários e vereadores, o líder da área de Qualidade, Segurança e Tecnologia da oas empreendimentos, Cláudio Calazans, e o diretor de Planejamento e Construção da oas empreendimentos, Manoel Aguiar (na foto com o microfone). “Essa obra vai melhorar o trânsito da via e trazer mais segurança para os indivíduos que precisam atravessar a avenida, evitando acidentes”, apontou Aguiar.
Para o vice-prefeito da capital baiana, Edvaldo Brito, a parceria com a oas empreendimentos foi fundamental para a conclusão do projeto. “É preciso agradecer à oas pela capacidade de entender a melhor maneira de se fazer uma parceria público-privada”, destacou.
A passarela do Bairro da Paz tem 217 metros de extensão e vai beneficiar cerca de 60 mil pessoas. A construção teve um investimento de 2 milhões e 900 mil reais, e foi custeada pela oas e Gafisa e executada pela oas empreendimentos, usando o padrão de tecnologia da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal).
P.S.: foto de Maurício Varjão.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

banco de leite humano

Um centro especializado em promoção, apoio e proteção do aleitamento materno. Essa é a proposta do Banco de Leite Humano que o Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), com o apoio das Voluntárias Sociais da Bahia, inaugura, nesta quarta-feira (19), às 9h, na sede da instituição. No local, haverá serviços de coleta, processamento, controle de qualidade e posterior distribuição do leite humano ordenhado.
O banco de leite realizará atendimento de coleta de leite humano de doadoras internas e externas, consideradas aptas a realizar a doação. Após passar pelo processo de pausterização, o leite será ofertado aos recém-nascidos prematuros, portadores de enteroinfecções (infecção no intestino), problemas de intolerâncias, deficiências imunológicas, desnutrição e para bebês que as mães, por problemas de saúde, não possam amamentar.
Com capacidade inicial para armazenamento de 1.100 litros de leite, o banco integra a estratégia da Secretaria da Saúde (Sesab) para a redução da mortalidade Infantil. As mães que desejem fazer doações de leite deverão entrar em contato pelo telefone (71) 3116-5118 ou pessoalmente, no Serviço de Banco de Leite do Iperba, em Brotas.


P.S.: texto extraído da Agecom

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

moradores de subaúma aprendem a aproveitar alimentos

“Foi algo muito bom para nossa gente, que estava realmente precisando bastante”. Essas foram as palavras de Karine Michele Pereira, 24 anos, uma das beneficiadas, sobre a 6ª edição do projeto Alternativas Alimentares, desenvolvido pela Concessionária Litoral Norte (CLN) e o Instituto Invepar.
A confraternização de encerramento e entrega dos certificados aos 35 participantes aconteceu hoje (14), às 16h, na Pousada e Restaurante Kasebre, em Subaúma, município de Entre Rios, a 100km de Salvador.
O objetivo do curso é contribuir para a elevação da qualidade alimentar e geração complementar de renda das famílias participantes, que vivem em comunidades vizinhas à Rodovia BA 099, na Estrada do Coco/ Linha Verde.
Durante toda a semana de 10 a 14 de agosto, em um total de 30 horas, os alunos aprenderam, entre teoria e prática, conteúdos de aproveitamento integral de alimentos, agricultura orgânica, economia solidária, e atenção à saúde.
Para a beneficiada Noêmia Figueiredo, 45 anos, o projeto também foi importante para esclarecer, além das técnicas alimentares, outras questões ambientais e sociais. “Nós aprendemos também noções de empreendedorismo e até sobre doenças sexualmente transmissíveis”, destacou.
O turismólogo e vice-presidente da Associação Cultural e Recreativa de Subaúma (Acres), Genésio Silva, definiu o projeto como um ganho social para a comunidade local. “Foi gratificante ver pessoas que não podem pagar serem beneficiadas com um trabalho dessa qualidade e importância”, afirmou.
O projeto Alternativas Alimentares, que foi premiado pela Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), através da publicação Projetos Vencedores de 2000 a 2008, ainda atenderá um total de nove comunidades, entre as cidades de Camaçari, Mata de São João, Esplanada, Conde e Jandaíra.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

nem tudo que reluz é ouro

A volta do canhoto e bom jogador Willian, e o tento que ele mesmo marcou, ainda antes dos 20 minutos do jogo contra o Fluminense, ontem (9), no Barradão, empolgou de cara. O grito de gol, que estava engaiolado nos pulmões, saiu como uma bala de bazuca pela garganta, forte e preciso como o chute de Willian. "Hoje, minha porra volta a ganhar, vai caralho", esbravejei com cara de mau e olhando pro céu, afinal já eram três derrotas seguidas!
Mas a impressão negativa não tardou a se instaurar. O rubro-negro - vá entender - começou bem, marcou primeiro e depois voltou a jogar mal de novo. Então, sem muita dificuldade para se envolver no setor defensivo do Vitória, que começa a marcar muito atrás e de forma desordenada (fica todo mundo correndo atrás da bola de vez!), o ruim time carioca chegou a virar a partida para 2x1. É dureza ver o indigesto Renato Gaúcho comemorar algo aqui na Bahia.
Apesar de Ramon ter entrado bem, Carpé novamente falhou ao sacar Willian (ele implica com o cara, definitivamente!). Apesar de a mudança de esquema não ter sido desastrosa, aposto mais no 3-5-2. O fato é que o Leão começou arrasador, como nos bons momentos desse Brasileirão, e desandou no meio da partida. Assim como o amor é um falso brilhante no dedo da debutante (com toda a licença de João Bosco e Aldir Blanc), o Vitória pareceu que ia engrenar de novo, mas não foi desta vez... ainda!

sábado, 8 de agosto de 2009

alternativas alimentares

Contribuir para melhorar a qualidade da alimentação de famílias em situação de vulnerabilidade social, que vivem em comunidades vizinhas à Rodovia BA 099, na Estrada do Coco/ Linha Verde. Esse é o objetivo principal do projeto Alternativas Alimentares & Agricultura Orgânica, desenvolvido há seis anos pela Concessionária Litoral Norte (CLN) e o Instituto Invepar.
A abertura da próxima edição do trabalho, que já beneficiou 2.200 pessoas, será segunda (10), na comunidade de Subaúma, município de Entre Rios. Um total de 10 comunidades serão beneficiadas, entre as cidades de Camaçari, Mata de São João, Esplanada, Conde e Jandaíra.
O projeto consiste no aproveitamento integral de frutas e legumes, para suprir as dificuldades de subsistência das comunidades locais. “Do caju, pode-se fazer, além do suco, moquecas e frigideiras”, esclarece a nutricionista do curso, Graça Wanderley. O processo traz informações sobre o uso e a criação de receitas culinárias criativas e nutritivas, a produção de medicamentos caseiros e da “multimistura”, que combate a desnutrição e o baixo peso.
“Além do enfoque social, há a responsabilidade ambiental, já que o projeto estimula a redução da geração de resíduos e o seu reaproveitamento, através da agricultura orgânica”, explica a coordenadora do departamento de Desenvolvimento Socioambiental da CLN, Juçara Freire.
A experiência foi premiada pela Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), e fez parte da publicação Projetos Vencedores de 2000 a 2008. Fruto de reconhecimento, o projeto tem boa receptividade nas comunidades e é disputado entre as entidades representativas locais. Em 2009, será agregado ao curso o foco do empreendedorismo no intuito de gerar renda própria à comunidade.

stock car: atenção à saúde

Mais do que qualquer outro esporte, as corridas de automóveis representam grande probabilidade de acidentes envolvendo os atletas. O fato que ocorreu no dia 25 de julho com o piloto brasileiro de Fórmula 1, Felipe Massa, foi mais um exemplo. Por isso, os organizadores do GP Bahia Stock Car, que acontece domingo (9), às 11h, nas ruas do Centro Administrativo da Bahia (CAB), estão atentos com relação à saúde e bem-estar dos envolvidos. Durante o evento, os pilotos e toda a equipe técnica da prova terão a proteção médica da Vitalmed, instituição baiana que atua há 16 anos no atendimento em situações de emergências e urgências médicas.
A empresa disponibiliza desde quarta-feira (5), quando começaram os primeiros testes e reconhecimento da pista, uma estrutura compatível com a dimensão de uma prova de Stock Car. São cerca de 20 UTI’s móveis e 40 médicos. Esse aparato fica a disposição dos pilotos e todos os profissionais envolvidos, até amanhã, quando acontece a competição. “Contar com uma empresa experiente em atendimentos emergenciais tranquiliza os organizadores do evento quanto à garantia da integridade e segurança das pessoas”, afirma a gerente de negócios da Vitalmed, Priscilla Breitenbauch.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

que ladeira é essa?

O mestre Gilberto Gil, homenageando uma das mais tradicionais de Salvador, disse que é a ladeira da Preguiça. Pois é, ladeira e preguiça tem tudo a ver com o atual momento do Vitória no Brasileirão 2009. Após três derrotas seguidas concretizadas ontem, o Leão está despencando na tabela. De visitante contumaz do G4, está na singela 10ª posição. Mas esse arrear na tábua de classificação se deve, além das invencionices e cisma de Carpé com alguns atletas, principalmente Willian, ao comportamento fajuto dos que estão sendo escalados, salvo raríssimas excessões. Essa atitude descompromissada foi notada com mais veemência nas duas sonoras goleadas que levou de Avaí e Barueri (os caçulas deste ano!). O que se viu foram jogadores lerdos e preguiçosos, sem gana de vencer e honrar o vermelho e preto da camisa. É claro que o elenco está mostrando fragilidade técnica também, mas não é ruim o suficiente para ser destruído por Avaí e Barueri, por exemplo. Após aquele gol chorado contra o Coritiba que não marcamos nenhum tento e levamos nove. Para não virar um saco de pancada e voltar a subir a ladeira, será preciso deixar a preguiça encostada e muito mais dedicação, aplicação e atenção em campo. Porque dá!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

retrato de um povo

Defendo a ideia primaz de que a comunicação social deve, na medida do possível e do impossível, buscar uma identificação real e profunda com o público-alvo. Passados 121 anos da abolição da escravatura no Brasil, em uma cidade com absurda supremacia da população de pele negra, venho apreciando com orgulho e prazer, dois out-doors em Salvador, cujos personagens principais são negros. O do Hospital São Rafael estampa duas crianças lindas com suas tranças no cabelo, e o da Faculdade da Cidade, um jovem rapaz que é o símbolo da comunidade em que estamos inserido. Até que enfim!

cisma exagerada

Quando ninguém mais acreditava e nem queria Willian pelas bandas da Toca, Carpegiani apostou no atleta e tratou, inclusive, de arrumar um lugar para ele no time. Naquele jogo contra o Grêmio no Barradão, teoricamente improvisado de ala esquerdo, Willian arrebentou. Jogou muito. Após bela exibição, ironia do destino, se machucou. No intervalo em que ficou ausente por contusão, o Vitória trouxe Leandro que, sem dúvida, assumiu a ala-lateral esquerda da equipe. Então em que posição Willian iria jogar? Quando voltou do "molho", Carpé enfiou ele como meia atacante pelo lado canhoto. Deu certo. O cara jogou bem também. Na cacetada em cima do Santos, ele matou a pau! Nos jogos seguintes, apesar de atuações apenas razoáveis, não comprometeu. De repente, Carpé sacou o cara "do nada" e largou Adriano contra o Avaí, sem quê e nem pra quê! Resultado: um a menos em campo e uma porrada do time catarinense. Contra o São Paulo ontem (2), ele continuou implicando com Willian. Dessa vez apelou para improviso. Lançou Jackson na ala direita (???) e Apodi no ataque (???) ao lado de Itacaré. Loucura total e desnecessária. Com Willian, que é canhoto, o time abre mais as jogadas pelo lado esquerdo e chama mais a participação de Leandro para o jogo. E o time vinha tendo bons resultados e atuações jogando assim. Mas que diabo foi que ele fez de tão ruim e amargo que Carpé invocou desse jeito? É uma pergunta que não quer calar.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

bobagens meu filho, bobagens

O motorista do buzú, passando em frente ao Salvador Shopping, dispara para a pessoa com quem conversa enquanto dirige: "aí é tudo mais caro, é shopping para elite e não trabalha preto aí não viu, os caras são racistas". E continua o festival de asneiras. "Uma pipoca aí é R$3,00. No Center Lapa, você ganha uma pipoca quando entra no cinema". A garota e parceira de diálogo sorri amarelo e meio tímida diz: "mas o cinema do Center Lapa é pequenininho". Ele finge que é surdo. "Heim?".
Pois é, senhor motorista, vamos começar do começo. Esse complexo de inferioridade é um discurso velho e já está bem fora de moda. Os preços dos produtos no Salvador Shopping são iguais aos preços aplicados nos outros grandes centros comerciais da cidade, como Iguatemi, Paralela e Barra. Até porque, de um modo geral, as lojas são as mesmas. Eles pregam no próprio slogan que são diferentes. Mas a grande diferença está na qualidade dos materiais usados na construção e acabamento do prédio (o que impressiona muito), e no conforto ofertado ao cliente.
A impressão que se tem é que o motorista do ônibus, que na sua fala representa uma camada significativa da sociedade, nunca entrou no shopping. E se entrou, foi com uma pulga atrás da orelha, cismado, e se achando inferior às outras pessoas. Porém, quando foi inaugurado, o shopping abriu as portas para quem quiser entrar e tiver competência para trabalhar e não somente para quem é rico e branco.
A outra bobagem do senhor motorista consiste na dificuldade que as pessoas têm em avaliar seu consumo na relação custo-benefício, e não só o custo. A pipoca de graça que o cliente recebe ao entrar no cinema do Center Lapa é muito ruim. É fria e mole. A salinha onde passa a película é suja, com os equipamentos quebrados e defeituosos, som tosco e vídeo de péssima qualidade. Além da telinha do tamanho de uma TV de 42". O filme é o mesmo que se assiste no salão super limpo do Cinemark, com poltronas reclináveis e de couro, ar condicionado empedrando as pessoas, áudio e vídeo de última tecnologia, e tela gigante. Pois é, o filme é o mesmo, mas os preços são diferentes. No Salvador Shopping é bem mais caro, mas analisando a tal da relação custo-benefício certamente será mais interssante. E no Cinemark a pipoca, deliciosa e crocante, tem que ser comprada por fora. Você que sabe!


P.S.: os "caras" que ergueram o salvador shopping não são negros, mas vieram de baixo, vendendo farinha na feira do interior de sergipe, portanto, dificilmente devem ser racistas, pois viram muito negro pobre tentando vencer na vida

botão de alerta

A incosntestável vitória do Avaí ontem (30), em Florianópolis, sobre o Vitória, imprimindo marcação forte e incansável, mesmo jogando em casa, e após quatro vitórias seguidas, serviu como um bom sacolejo para o rubro-negro baiano. A longevidade do campeonato e a maratona de dois jogos por semana, faz com que os jogadores, principalmente quando o time está fazendo boa campanha, se desconcentrem em algumas partidas, que eles consideram "coadjuvantes" na busca dos objetivos: título e Libertadores. Ficou clara a apatia, nervosismo após a "merda feita", e falta de comprometimento (principalmente nos minutos finais) da equipe contra o Avaí de Muriqui (ô meu Deus do céu, Muriqui acabou com a zaga do Leão! Muriqui!). Deu para perceber a cabeça voltada para o domingo à tarde no Barradão, contra o tricampeão brasileiro: São Paulo.
Como os erros também têm seus louros, que a porrada de ontem diante do time catarinense, apesar de péssimo resultado, sirva como um estalar de dedos gigantes na cara dos jogadores. O menos mal é que a derrota cruel veio em um momento ainda aceitável da competição, o que favorece a uma recuperação em tempo hábil, afinal ainda somos 5º colocado. O que tem que ficar claro na cabeça dos atletas é que não dá para menosprezar ninguém nessa competição duradoura e cansativa. O tempo de Garrincha, em que tinham adversários bobos no futebol, já foi há anos e anos.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

racismo e intolerância religiosa

O Centro de Estudos dos Povos Afro-índio-americanos (Cepaia), da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) promove nesta sexta-feira (31), o lançamento do Guia de Luta Contra a Intolerância Religiosa e o Racismo e o DVD Ojuobá. O evento acontece a partir das 14h30, na sede do Cepaia, no Largo do Carmo, em Salvador.
As duas publicações, de caráter socioeducativo, foram produzidas pela Comissão de Combate Contra a Intolerância Religiosa do Rio de Janeiro, composta por membros da sociedade civil organizada, e serão distribuídas gratuitamente na ocasião do lançamento. Ivanir dos Santos (babalaô) e Fátima Danna, membros da comissão, vão comparecer ao lançamento.


P.S.: texto extraído do site da Agecom

segunda-feira, 27 de julho de 2009

sexualidade

Abordar a sexualidade em suas diversas expressões do conhecimento, com foco para as áreas de saúde, ciências humanas, letras, artes e demografia. Este é o objetivo do 1º seminário Enlaçando Sexualidades: Educação, Saúde, Movimentos Sociais, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, promovido pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), através do Núcleo de Gênero e Sexualidade (Nugsex Diadorim). O evento acontece amanhã (28) e vai até sexta-feira (31), no campus 1, em Salvador.
O seminário terá a participação de pesquisadores da Argentina, Colômbia, Moçambique e Espanha. A antropóloga Maria Luiza Heilborn e a socióloga Miriam Abramovay são alguns dos destaques da programação, que conta ainda com mesas-redondas, lançamento de livros e outras atividades.
P.S.: texto extraído do site da Agecom

coisas "da antiga"

Como cliente voraz de lojas como Submarino, Americanas e Saraiva, recebo inúmeros emails sobre ofertas das empresas. Diferente da maioria das pessoas, isso não me chateia, eu gosto porque, como já disse, estou sempre comprando. Mas o motivo dessa postagem é para falar sobre algo intrigante que ainda permeia a mentalidade do povo brasileiro e que estimula o comportamento dos grandes empresários.
Como estamos nos aproximando do Dia dos Pais, já começo a receber mensagens sobre vendas de produtos visando essa data. E aí é que entra a questão. Fruto de uma sociedade patriarcal e machista, apesar de estarmos em pleno século XXI, as pessoas ainda têm o ranço de comportamentos arcaicos. No conteúdo das mensagens, o que mais tem é promoção de caixa de ferramentas (afinal, é o homem que conserta as coisas, ora bolas!), adegas e jogos para bar (cadê o bêbado com as calças no mão?) e acessórios para carro e aparelhos de esporte (mulher fica em casa cuidando dos "minino").
Na época do Dia das Mães, é engraçado, mas muito comum: promoções de geladeiras, fogões, centrífugas, liquidificadores, batedeiras, máquinas de lavar e coisas do gênero. Como se a mulher habitasse exclusivamente a cozinha e área de serviço da casa. As coisas já foram assim, mas tudo muda. Tudo, aliás, já mudou. Sem ser radical, para também não perder a graça, o charme e a atração da diferença, exclusividades pautadas por sexo é algo do passado e não dá mais para engolir.

bidane

É lógico que é um exagero sem tamanho comparar o ícone do futebol francês e mundial, Zinedine Zidane com o bom meia do Vitória, Bida. A primeira vez que ouvi essa junção dos nomes foi na voz de Sílvio Mendes, locutor da rádio Sociedade AM. Achei graça, mas gostei.
O fato é que Bida, por estar com a cabeça voltada para possíveis transferências e ter sido mal escalado em algumas partidas, não estava correspondendo em campo. Mas ele não mudou de time e Carpé está lhe dando chances de jogar mais próximo da posição em que atua melhor: pelo meio. Nos três últimos confrontos do rubro-negro no Campeonato Brasileiro, contra Atlético-MG, Corinthians e Coritiba, ele entrou, sempre no lugar de Willian, que vem caindo de produção. No duelo de ontem (26), contra os paranaenses, sua entrada foi fundamental para a alteração do placar da partida que já estava com aquela "cara de 0x0", o que seria um péssimo resultado. Primeiro, após bela transação com Leandrinho, deu um tapa forte na bola, de primeira, mas a redonda preferiu passar rente à trave esquerda do arqueiro do Coxa, a entrar na meta. Depois, recebeu passe de Apodi na entrada da área, levantou a cabeça, no melhor estilo Zidane, e meteu, com açúcar com afeto, para Leandro Domingues matar no peito e encher o pé. Gol do alívio e da vitória que pode estar devolvendo a categoria e o potente chute de Bida ao time titular.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

você tem medo de quê?

Sinceramente, nem da onda de violência que assola o país, nem de fantasmas e nem da morte. Como diria Gilberto Gil, de morrer, que é diferente, pois ainda pode haver dor ou vontade de mijar, é até aceitável. Mas, excluindo o inevitável ato final, não há o que se temer aqui na Terra. Porém, o time do Vitória entrou em campo ontem (23), contra o Corinthians, em São Paulo, tremendo de medo, devido a presença de Ronaldo. Ainda longe de sua melhor forma física (pelo visto, nunca mais ele vai entrar em boa forma), o ídolo do país do futebol joga mais sem a bola do que com ela nos pés. Os adversários se preocupam mais como que ele pode vir a fazer do que com o que ele faz, de fato. E o que ele vem fazendo, de fato, nas partidas, exceto lances esporádicos, é muitíssimo pouco para amendrontar os marcadores.
A boa, mas imatura zaga do rubro-negro baiano sentiu esse pavor durante 90% do primeiro tempo do jogo de ontem. O gol de Apodi no fim da primeira etapa foi a luz que a equipe precisava para perceber que o Corinthians e Ronaldo são bons, mas não aterrorizantes. Tanto que o comportamento do Vitória no segundo momento da partida foi de encher os olhos. O jovem time baiano colocou a cabeça e o posicionamento no lugar. A partir daí, só atacou e o Corinthians só se defendeu. Menos frouxidão e mais confiança tornaram Felipe o nome mais repetido por Milton Leite (torcedor do Corinthians desde neném!) durante o jogo. Além disso, a má pontaria (novamente) do ataque rubro-negro (leia-se o bom jogador Roger) foi crucial para a manutenção do placar de 2x1 para o time paulista até o fim. Mas o Vitória não vai morrer e o campeonato é longo para desespero.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

câncer de pênis

A Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Pênis, desencadeada esta semana pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), será lançada oficialmente na Bahia nesta sexta-feira (24). O evento será às 11h, no auditório do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), localizado no Centro de Atenção à Saúde Professor José Maria de Magalhães Netto, com o apoio das secretarias estadual e municipal de Saúde.
Na oportunidade, além de ser apresentado o material educativo da campanha, que tem como ‘padrinho’ o ex-jogador de futebol Zico, será proferida palestra sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de pênis, voltada para médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) e agentes comunitários de saúde.
P.S.: texto extraído do site da Agecom

salve a bahia, senhor!

Música Falada. O nome do projeto já diz tudo: entrevista e canções, canções e entrevista. Idealizado pelos apresentadores do programa de rádio Roda Baiana, Fernando Guerreiro, André Simões e Jonga Cunha, o projeto Música Falada chega à sua terceira edição. Após receber nomes como Ivete Sangalo, Saulo Fernandes, Daniela Mercury, Durval Lélis, Carlinhos Brown e o grupo Chiclete com Banana, o trio continua firme com o time de baianos, mas abriu mais o leque, por assim dizer. No próximo dia 04/08, quem sobe ao palco do Teatro Castro Alves (TCA), é a grande cantora Margareth Menezes. Até aí, o time continua ótimo, mas é o mesmo. Só que no dia 01/09 quem dá continuidade à edição de 2009, é o mestre e ex-ministro Gilberto Gil. Um ícone da música brasileira e mundial. E para fechar, a pegada rock e peculiar de Marcelo Nova, no dia 06/10.

era uma vez...

Minha mãe, que em agosto de 2009 faz 10 anos que faleceu, era cliente assídua da cozinheira Dadá. Por aí dá para calcular o tempo que resistiu o restaurante "Varal da Dadá" (exatos 20 anos), no Alto das Pombas, na Federação. Naquela época, era absolutamente natural se deparar com o sorrisão espontâneo da quituteira baiana no próprio restaurante. Ainda não muito famosa, todas as vezes em que fomos lá, Dadá estava presente esbanjando energia positiva.
O fato é que as roupas foram retiradas do quintal. O charmoso e singelo restaurante da Dadá fechou as portas. A violência e o tráfico de drogas, que já dava suas caras no local desde que íamos lá, falou mais alto e espantou a clientela da quituteira. A "negona" foi obrigada a "bater as botas" da matriz, o projeto umbilical da sua rede de restaurantes. Após duas décadas, o Varal desarmou e entra em cena o "Sabores da Dadá", na Pituba, para fazer companhia ao "Sorriso da Dadá", no Pelourinho, que já começa a capengar por motivos óbvios.
A questão é que, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado, o bairro da Pituba apresenta mais crimes do que o Alto das Pombas. É lógico que a grande diferença entre os bairros é que a Pituba, de um modo geral, é palco de crimes e o Alto das Pombas é residência de criminosos e traficantes (com muitíssimas excessões, é claro, pois na Pituba também moram larápios!). E o que vinha afastando as pessoas de frequentarem o Varal, é o fato de se depararem com marginais aonde eles se escondem, refugiam e comandam. E não só a violência em si, pois no bairro nobre, os assaltos são mais constantes. E como Dadá conquistou um público de nível socioeconômico elevado, eles, com seus carros, roupas e perfumes de luxo, não eram vistos com bons olhos por certos moradores da região. Eram cada vez mais estranhos no ninho.
A decisão de Dadá pode até gerar polêmica perante "estudiosos" e defensores de enraizamentos banais e também de moradores do bairro, que fingem ser o lugar uma maravilha. Mas eu quero saber quem é que se sentia bem, tranquilo e confortável, levando sua família para almoçar ou jantar em um restaurante situado em um lugar onde traficantes passeiam, em plena luz do dia, com armas em punho?

segunda-feira, 20 de julho de 2009

o homem do tapinha

Nos bons e saudosos tempos dos babas semanais havia uma figura lendária e sempre indispensável chamada Gilmar. Negro alto e musculoso, apesar de lento, tinha no chute forte sua grande arma aliada à imensa vontade de vencer e espírito de liderança em campo. O certo é que ninguém esquece a maneira como "Jumar" (que é como saía a pronúncia do nome dele) caracterizava aqueles chutinhos mais fracos, desferidos por outros colegas. "Que peteleco", dizia sempre, sem dó, antes mesmo de conferir o resultado do tiro aparentemente despretensioso. Mesmo que terminasse em gol, "Jumar" se irritava de imediato era com a forma pouco viril de bater na redonda.
O atacante Roger, do Vitória, artilheiro do Campeonato Brasileiro com oito gols (ao lado de Val Baiano, do Barueri, e Felipe, do Goiás), seria uma vítima fatal da língua cruel do nosso "xerife". Todos os gols que o matador do time baiano fez, exceto de cabeça e de pênalti, foram com chutes bem borocoxôs, como dizia minha mãe! Não teve um só tento em que Roger pegou firme na bola, em cheio, na veia. Diante do Atlético-MG, ontem (19), no Barradão, o jogo não saiu do 0x0 muito por causa dos tapinhas "chorados" e meio de raspão, disparados por Roger, nas duas ou três chances imperdoáveis que teve. Ele é um bom jogador, usa bem a estatura e tem certa habilidade (deu umas três "tabacas" ontem!), mas precisa treinar, e muito, apesar de goleador do torneio, a forma como pega na bola. Sorte dele não ser "Jumar" o capitão do Vitória, pois iria obrigá-lo também a aprender o outro significado da palavra peteleco!